O surgimento constante de novas profissões no segmento de tecnologia é um dos principais desafios para a elaboração de um plano de cargos e salários adequado e atualizado nas empresas de TI. Mesmo assim, os gestores devem investir nessa ferramenta de retenção de talentos, valorizando os novos e antigos funcionários, criando oportunidades de crescimento para a organização e os profissionais.

Com um plano de cargos e salários, os colaboradores têm uma visão ampliada sobre as possibilidades de desenvolvimento, impulsionando a busca por capacitações e conhecimentos adicionais. Assim, a empresa pode aumentar a produtividade dos colaboradores – afinal, sem chances de ascensão e ainda com uma má remuneração, os funcionários tendem a ficar acomodados ou sair da empresa.

plano de cargos e salários

Vale destacar que muito além do que estabelecer um salário alto ou remunerar a equipe de forma aleatória, a criação de um plano de cargos e salários resulta no alinhamento da empresa com os colaboradores. Além de reduzir casos de remuneração desigual por gênero, tempo de serviço ou escolhas subjetivas, com a descrição de cargos e critérios de ascensão, a gestão e promoção dos colaboradores torna-se transparente para toda a equipe.

5 razões para desenvolver um plano de cargos e salários na sua empresa de TI

Um plano de cargos e salários deve estar de acordo com o planejamento estratégico da empresa, tendo em vista os objetivos e demandas a curto e longo prazo da organização. É importante avaliar áreas de interesse e projetar quais cargos devem ser criados e aperfeiçoados para atender as necessidades do negócio e do mercado.

Outro ponto que deve ser levado em consideração é a própria cultura da instituição e como as informações internas são divulgadas para a equipe. Confira abaixo, cinco razões para desenvolver um plano de cargos e salários na sua empresa de TI:

1. Reter talentos

O setor de tecnologia e inovação é um dos que mais sofrem com a falta de especialistas e profissionais qualificados, e que também se identifiquem com os valores e a identidade das organizações. Dessa forma, é fundamental criar meios de atrair e manter os funcionários satisfeitos e remunerados adequadamente.

Lembre-se: negócios de TI concorrem entre si no mercado pelos melhores funcionários (diante a falta de mão de obra). Por isso, um bom plano de cargos e salários pode atrair talentos e manter bons profissionais na equipe.

2. Aumentar a produtividade

Toda empresa deve indicar os critérios e metas para promoção dos funcionários. Nesse sentido é importante acompanhar as atividades realizadas e aplicar ferramentas de avaliação de desempenho e competências, que demonstram o crescimento e desenvolvimento dos colaboradores.

Vale destacar que em startups e negócios de TI que adotam uma gestão mais horizontal e ambientes de trabalho mais flexíveis, a produtividade deve ser mensurada de forma diferenciada: os gestores devem analisar as entregas, o comprometimento e o retorno dos funcionários sobre o que foi acordado, a partir de critérios mais flexíveis e que se adequem ao estágio da empresa.

 

3. Ampliar a transparência

Um problema comum nas organizações que não têm um plano de cargos e salários definido e atualizado é a comparação informal entre funcionários e com o mercado, que pode gerar insatisfação e problemas na gestão de equipes. Por isso, é elementar conhecer a média salarial de cada profissão, pagando igual ou acima do mercado.

Algumas empresas, inclusive, têm divulgado publicamente na internet o valor dos salários dos colaboradores, como a startup Buffer. A estratégia aumentou a transparência da gestão e da forma como os salários são estabelecidos.

Outro meio adotado pelas empresas são as Pesquisas Salariais de mercado, como a SinSalarial, que fornece informações consistentes sobre as práticas salariais de acordo com o porte do negócio, segmento, cidade, etc. Esse instrumento também auxilia os gestores nas avaliações sobre o empreendimento e nas tomadas de decisão.

4. Incentivar o desenvolvimento profissional

Com a definição de um plano de cargos e salários, os colaboradores ampliam a visão sobre as metas e necessidades de desenvolvimento profissional para atingir seus objetivos pessoais e da organização. O aperfeiçoamento técnico agrega conhecimentos que vão ampliar o desempenho da equipe e expandir as oportunidades de negócios.

 

5. Aumentar o controle das atividades e gestão da equipe

Um plano de carreira bem estruturado prevê as atividades, responsabilidades e entregas que cada funcionário deve realizar conforme a posição na empresa. Com isso, os gestores podem avaliar o nível de produtividade e comprometimento de cada colaborador.

A sua empresa tem um plano de cargos e salários bem estruturado e atualizado com as tendências do mercado? Comente suas experiências e desafios enfrentados em promover a ascensão salarial e profissional nos empreendimentos de TI!